Polícia prende motoqueiros que faziam apologia ao crime

Atualizado em 23/05/2017 às 15:45 - Fotos: Polícia Civil
Sábado e domingo, últimos, Euclides da Cunha viveu momentos de apreensão, alívio, sofrimento, sentimento de justiça, cada cidadão de bem, cada família, cada caso no seu devido lugar, opiniões favoráveis, outras contra, indecisos, medrosas, etc. Foi assim desde o meio-dia de sábado (20), depois de uma ação policial vigorosa que pôs fim à carreira criminosa de um jovem de sobrenome de significado sublime, generoso, elevado, bom, sucesso, de apelido carinhoso, que poderia ter um futuro melhor, mas sabe-se lá, porque motivo preferiu contrariar o próprio nome, terminou tragicamente, ao chegar à flor da mocidade.
A noite também passou por poucos, mas perturbadores momentos, depois que o serviço de inteligência da Polícia Civil da 25ª Coorpin/Euclides da Cunha, descobriu que um quarteto de marginais reunidos em um imóvel no Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida, -mesmo bairro onde acontecera, por volta do meio-dia, o confronto que culminou com a morte do jovem que se tornara objeto de caçada da polícia, apontado como responsável por homicídios, tráfico de drogas, entre outros crimes-, planejavam “tocar terror” na cidade, como forma de vingar a morte do parceiro que tombara em confronto com os agentes de segurança pública.
 
Nesta segunda ação conjunta formada por guarnições da Polícia Civil e Militar do 5º BPM, sob o comando do Dr. Paulo Jason de Melo Falcão, delegado regional da 25ª Coorpin, por volta das 20h, os elementos perceberam a chegada da polícia e empreenderam fuga pelo fundo da casa, adentrando a um matagal e, com ajuda da escuridão, três deles conseguiram escapar; porém, alvejado na nádega, Antônio José Muniz de Jesus (27), (foto 2)natural de Araci-BA, vulgo “Negão de Araci, Boca, Tata”, foi alcançado e preso. O meliante foi socorrido pela própria polícia ao Hospital Municipal ACM/Português, onde recebeu os primeiros socorros, para em seguida ser transferido para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana BA. 
 
A notícia foi propagada rapidamente nas redes sociais, principalmente nos grupos de WhatsApp, onde foram feitas postagens de fatos desagradáveis que estariam acontecendo na cidade: homicídio no bairro Nova América, incêndio de veículo no bairro da Caixa D’Água, tiroteios em outros bairros da cidade, enfim, muitos boatos e informações desencontradas que, de certa forma, causaram intimidação em parte da população, que foram desmentidas em seguida pelos órgãos de segurança pública (Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal), que continuavam circulando pela cidade, em ações ostensivas.
 
Segundo a polícia, que acompanhou o cortejo fúnbre de "Cheirinho" a distância, teve o acompanhamento de vários motoqueiros e carro de som, além de familiares e pessoas amigas da família enlutada, alguns elementos  buzinavam as motos, enquanto outro, ao mesmo tempo, desligava e ligava o motor da motocicleta e, essa atitude provocava um barulho similar a disparo de arma de fogo, enquanto outros cantavam músicas de MCs cujos os versos fazem apologia ao crime. 
 
O motoqueiro responsável pela simulação de tiroteio foi detido na Praça Duque de Caxias, após abordagem das guarnições policiais que o conduziram para a 1ª Delegacia de Polícia Judiciária, onde foi apresentado e autuado por crime de ‘perturbação do sossego e dirigir sem habilitação’, além de ter o veículo apreendido e encaminhado ao DPT para perícia técnica. A autoridade de plantão determinou o recolhimento do autuado ao xadrez da carceragem do CPC. A pessoa detida é jovem, de 24 anos, e já foi liberada pela autoridade de plantão após ser ouvida. 
À noite, quando o plantão policial transcorria normalmente, o delegado-chefe recebeu a informação de que um jovem de posse de uma motocicleta, portando um revólver e vestindo uma camisa de cor branca que estampava o rosto de “Cheirinho” com os dizeres “Saudades Eternas”, em apologia ao parceiro morto, fazia ameaças aos moradores do povoado de Serrânia, na região do Campo Grande, distante cerca de 15 km da sede municipal.
 
A autoridade solicitou o apoio da Polícia Militar e as guarnições seguiram para o povoado onde a veracidade da informação foi constatada. Com a chegada da polícia, o jovem empreendeu fuga em alta velocidade e uma perseguição foi feita. Ao notar que seria alcançado, jogou a motocicleta contra uma cerca de arame farpado, arrebentando-a, abandonou o motociclo e fugiu pelo mato. As guarnições fecharam o cerco em torno do local e lograram êxito em prender o perseguido.
 
Na 1ª DT, numa inspeção preliminar na motocicleta, ficou constatado tratar-se de veículo roubado ou furtado, já que a numeração do chassi se encontra visivelmente e totalmente 'pinada'. O veículo foi encaminhado para o DPT, onde passará por perícia técnica mais rigorosa, capaz de identificar a origem, procedência, etc.

 
O jovem foi identificado como Mauro de Santana Santos (foto 4), natural de Euclides da Cunha BA. 
 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/1915