Polícia combate 'Bactéria' à bala

Fotos: Polícia Civil e Reprodução/WhatsApp
Everton de Souza Santos, um jovem natural de Ribeira do Pombal BA, que ficou “famoso” pelas atrocidades e crimes cometidos, principalmente, contra desafetos pertencentes a uma facção criminosa rival que age em Ribeira do Pombal e cidades da região, que passou a ser conhecido pelo vulgo de “Bactéria”, foi combatido por “sistema terapêutico que trata aos maus por meio contrário a eles”, na manhã deste sábado (18), no bairro conhecido como “Casinhas”, na cidade de Tucano, região do Semiárido II Nordeste Baiano.
 
Segundo informações divulgadas pela polícia, o Serviço de Inteligência tinha recebido informações sobre a presença de Bactéria em Tucano e, diante do grau de periculosidade do elemento, uma operação conjunta envolvendo a Polícia Civil da 25ª Coorpin, Polícia Militar 5º BPM - 2ª Cia, em Tucano, Guarnição CIPE-Nordeste e Guarda Civil Comunitária foi montada para prendê-lo.
 
De posse de um Mandado de Prisão expedido pela Justiça da Comarca de Ribeira do Pombal, em desfavor de Everton de Souza Santos, por tentativa de homicídio contra um rival, as guarnições, por volta das 6h, seguiram para o local indicado onde se encontrava o traficante e homicida. Ao perceber a aproximação da polícia, os ocupantes da casa abriram fogo contra as guarnições, obrigando-as ao revide que resultou na morte do líder da Katiara, na região, um dos braços desta organização criminosa que começou no Recôncavo Baiano e criou tentáculos nas Regiões Metropolitanas de Salvador e Feira de Santana, expandindo-se pela região sisaleira e Semiárido Nordeste II, com base em Ribeira do Pombal e influência nos municípios circunvizinhos.
Na troca de tiros, Bactéria ficou ferido gravemente e chegou a ser socorrido para o Hospital de Tucano, mas não resistiu e veio a óbito, pondo fim a uma carreira criminosa marcada por crimes de homicídios e tráfico intensivo de drogas. Segundo informações obtidas junto a um agente policial, Bactéria mandava tatuar no braço, lápide que tinha como significado cada homicídio cometido contra seus desafetos, em número de oito. O jovem de apenas 19 anos havia começado cedo na atividade criminosa, inclusive fora apreendido e enviado para um centro de recuperação de menor infrator; porém, de nada adiantou.
Ainda segundo informação obtida por este repórter junto a um agente policial, na semana passada Bactéria fora visto circulando por Euclides da Cunha, com o objetivo de eliminar uma jovem traficante da cidade de Araci, que estaria fornecendo droga para traficantes da cidade. Ao trafegar pela Av. Apromiano Campos – antiga Renato Campos – e avistar a viatura policial que estava em seu encalço, manobrou rapidamente a motocicleta que pilotava, atravessou o canteiro central da avenida e desapareceu da cidade.
 
Na ação policial de hoje, no entanto, não teve como evadir-se do local onde se encontrava homiziado, fortemente armado e municiado, como mostra a fotografia divulgada pela polícia, além de estar na companhia de outros elementos, duas mulheres e uma jovem menor de idade que fora apreendida; os parceiros de maior idade foram presos em flagrante e acusados de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Segundo Dr. Paulo Jason de Melo Falcão, delegado regional da 25ª Coorpin, foi instaurado inquérito para apuração dos fatos. A ação policial teve grande repercussão nas redes sociais e veículos de comunicação da região. 

O corpo de Bactéria foi removido para o IML de Euclides da Cunha, onde passará por necropsia e posterior liberação aos familiares para sepultamento. Armas, munição e drogas apreendidas foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica, para perícia. Foram presas as pessoas de: Welington Gomes Nunes, Ana Maria Lima de Santos, João Paulo Peixoto, Anderson Santana Gomes e Jullyane Carvalho da Silva. 

Material apreendido: 1,338 kg de crack, 2,205 kg de maconha, uma pistola PT 100 AFS, nº de série SXJ 35077, um carregador para pistola Taurus 100 municiado, uma espingarda da marca CBC Mod 586.2 calibre 12 mm, nº de série ANI 4054836, uma espingarda de socar, oito aparelhos de telefone celular, 43 cartuchos CBC calibre 40mm, 18 cartuchos CBC calibre 12mm, 40 cartuchos CBC 45mm, duas balanças de precisão usadas por traficantes para pesar droga), R$ 62,00 sacos de zíper tamanho grande (grande quantidade), chumbo, pólvora e espoletas, um relógio, quatro anéis de prata, duas correntes de prata. 
 
 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2219