Imprudência de motorista provocou colisão na BR 116/Norte

FOTOS: José Dilson
Menos 48 horas, depois de ter ocorrido uma colisão frontal envolvendo uma picape Toyota Hilux e um automóvel Chevrolet ONIX, felizmente sem vítimas a lamentar, mais uma vez, praticamente no mesmo local, diferença de cerca de 30m, mais uma colisão foi registrada, desta vez, envolvendo um automóvel GM Prisma e um automóvel Fiat Siena Essence.
 
Segundo informações obtidas pela equipe de reportagem do Site euclidesdacunha.com, a colisão aconteceu nas primeiras horas da manhã de hoje, por volta das 7h. Os veículos envolvidos trafegavam no mesmo sentido de  direção. O Site euclidesdacunha.com recebeu do Sr. Vlaney Jesus de Carvalho, condutor do Prisma, a informação de que não fora ele o causador da colisão, conforme publicado por este site (informação atualizada). Segundo Vlanei, "os dois veículos seguiam na mesma mão de direção, com o Siena à frente, fizeram a primeira ultrapassagem sobre outros veículos, mas o Siena retomou à sua mão de direção e o Prisma continuou tentando a ultrapassagem pelo Siena, quando foi surpreendido por uma manobra de tentativa de ultrapassagem do Siena por outro veículo que se encontrava à sua frente, sendo inevitável o toque que causou a perda de controle do Prisma, que virou na pista e caiu na ribanceira, felizmente sem ferimento no seu condutor".
Por pouco o acidente não teve proporção de maior gravidade, já que ao colidir com o Siena, o Prisma ficou descontrolado, virou e deslizou na pista, por cerca de 20m, indo cair, em posição lateral, numa ribanceira do lado oposto ao sentido em que trafegava (cidade/interior). Quando este repórter chegou ao local, populares haviam desvirado o veículo.
 
As duas mulheres e um homem que viajavam no Siena com destino a Lagarto, seguiram viagem em um veículo disponibilizado pela seguradora. Mais uma vez, moradores da Fazenda Gaspar reiteraram a colocação de radar controlador de velocidade, pelo DNIT, no trecho, pois até já perderam a conta de quantos acidentes, inclusive com vítimas fatais, aconteceram naquele pedaço de pista entre o Posto Santa Helena e o IFBA. 
Para este repórter, que também já perdeu a conta de quantas coberturas de acidentes foram feitas neste trecho, na verdade, quase todos provocados por imprudência de condutores de veículo automotor (carros e motos), embriaguez ao volante, displicência de quem sai daquelas estradinhas vicinais para acessar à pista, que é de alta rotação, pois trata-se da maior rodovia federal do Brasil, por onde trafega cerca de 10 mil veículos/dia, a maioria de carretas e caminhões pesados.
 

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2329