Seleção goleia Ubaitaba e está na semifinal do Intermunicipal 2018

Foto: Reprodução

Numa tarde inspiradíssima de Tobinha, Igor e Bambam, a seleção de futebol de Euclides da Cunha não tomou conhecimento da seleção adversária e goleou Ubaitaba pelo elástico placar de 7x1, gols assinalados por Igor (2), Tobinha (2), Gilmar e Bambam (2).

Mesmo jogando sem dois dos seus titulares, o artilheiro Pim Maravilha e o lateral esquerdo Ray, pois cumprem suspensão automática de um jogo, e com o placar de 2x0 em seu favor, conquistado no jogo de ida, Euclides da Cunha foi a campo disposto a decidir a partida ainda no primeiro tempo, exerceu forte marcação e não permitiu a construção de jogadas pela seleção adversária.

Ubaitaba praticamente não levou perigo à meta do goleiro Márcio Greick que, numa tentativa de sair jogando, numa devolução da jogada, errou o chute mandou a bola pela linha de fundo e, do escanteio, nasceu o gol de Ubaitaba, que o zagueiro bicudo tocou e a bola resvalou no zagueiro de Euclides e tirou o goleiro Márcio Greick completamente da jogada, isso, aos 37 minutos.

Quando alguns torcedores pensavam que haveria uma reação da seleção visitante, eis, que Gilmar, numa cobrança de falta ensaiada, recebeu a bola e chutou forte e rasteiro no canto direito do goleiro Ném, que chegou um pouco atrasado e só teve o trabalho de ir buscar a bola no fundo da rede, jogando um “balde de água fria” na pretensão de ubaiataba, isso, minutos depois de a seleção ter feito o gol, que até poderia ter servido para elevar o “moral” do time.

Mesmo jogando muito bem em todos os setores; defesa firme, jogando sério, antecipando-se sempre aos atacantes, com o meio de campo com Gilmar, Max, Gajão e Robinho, muito bem, sempre com o auxílio de Igor pela ala direita e Tobinha pelo lado esquerdo, este,  infernizando a zaga com jogadas individuais bastante técnicas, do jeito que a torcida gosta, e, até mesmo, exagerando um pouco nos dribles, Euclides da Cunha seguia a orientação de seu treinador prof. José Carijé, de não diminuir o ritmo de jogo, sem dar chance para Ubaitaba se empolgar e tentar uma reação, encerrando o primeiro tempo de jogo com o placar de 4x1.

Para o segundo tempo, esperava-se que Ubaitaba pudesse voltar com mais garra e tentar uma reação, pois somente uma vitória com diferença de seis gols poderia levá-la à classificação direta, mas Euclides da Cunha voltou com o mesmo volume de jogo, enquanto Ubaitaba, perdendo pelo placar agregado de 6x1, ainda com muito tempo de jogo pela frente pudesse ensaiar uma reação.

Talvez, alguns problemas em sua equipe, com a ausência de alguns de seus titulares, por contusão ou reclamação pela falta de pagamento, não conseguia se articular, apesar de toda orientação passada pelo prof. Jorginho Cascavel. Ubaitaba tentava alguma jogada com o atacante Ronald, que deu o primeiro chute a gol, quando já se passavam 23 minutos do segundo tempo.

Depois de alguns minutos jogando em ritmo aliviado, pois o placar bastante favorável daria esse direito, até mesmo para descansar um pouco, pois a temperatura beirava à casa dos 35°c, em mais uma jogada rápida pela direita, Bambam, que havia substituído a Robinho, numa rápida troca de bola pela direita, ampliou o marcador.

Euclides continuou dominando e, a rigor, Ubaitaba teve uma chance de gol em um toque de mão da zaga euclidense fora da grande área, que resultou numa cobrança muito boa do jogador Jean, obrigando o goleiro Márcio Greick a uma excelente defesa no cantinho esquerdo, talvez, em um dos poucos momentos em que este excelente goleiro trabalhou na partida.

Mas a tarde era mesmo de Tobinha, que carregava nas costas o número 17 e estava “impossível! ” numa arrancada pela esquerda, driblou a três, foi travado, caiu, prendeu a bola, levantou-se conduzindo-a para a frente da grande área e arrematou rasteiro, com a bola batendo na trave lateral e, na volta, tocou nas costas do goleiro Édson -  que havia substituído a Ném, que havia pedido para deixar o campo de jogo, marcando seu segundo gol na partida e selando o placar do jogo em 7x1. Foi um gol de técnica e raça, mas não foi mais bonito que o seu primeiro gol, quando, de fora da grande área, por cobertura deixou o goleiro Ném caído ao chão, para alegria geral da torcida euclidense, que recebeu reforço de torcedores de outros municípios, como Cansanção e Quijingue, e promoveram uma festa muito bonita nas arquibancadas, animadas pela galera batuqueira, com o apoio da FANEOB, a fanfarra mais ousada da Bahia.

Louve-se o comportamento da seleção ubaitabense que, mesmo perdendo de goleada, manteve o equilíbrio emocional e não cometeu faltas violentas. Foi um time leal que, ao nosso modo de ver, teve no atleta Mica, um veterano em jogos do Intermunicipal, o melhor do time visitante.

Foi uma excelente tarde de futebol, que marcou a passagem da seleção de Euclides da Cunha para a fase semifinal, jogando bem, e muito bem conduzida tecnicamente pelo prof. José Carijé, que conta com uma retaguarda muito boa, com o prof. Edilson Santos, prof. Vaval, prof.  Jarielton Guerra, Léo Mota, diretor de esportes, Judicael Dantas (Bezerrão) presidente lDE - Liga Desportiva Euclidense, além de o prefeito e desportista Dr. Luciano Pinheiro, um apaixonado por futebol, que acompanhou o jogo da cabine da Rádio Planalto AM, de Euclides da Cunha.

A performance da seleção euclidense de futebol tem repercutido bastante em todos os canais de comunicação em todo o estado, e até alguns cronistas esportivos já apontam a seleção de Euclides da Cunha como forte candidata ao título de campeã. Com os resultados dos demais jogos, se classificaram as equipes de Itamaraju, Itapetinga e Santo Amaro. Pela melhor performance no campeonato, Euclides da Cunha faz a primeira partida em Itapetinga e o jogo de volta, da classificação, em Euclides da Cunha perante a sua torcida, em data a ser divulgada pela FBF - Federação Bahia de Futebol, promotora do evento. Itamaraju e Santo Amaro completam o segundo jogo da rodada.

Euclides da Cunha jogou com: Márcio Greick, Nino (inho), Dedeo, João (Eduardo), Joaquim (Geovane), Max, Gajão, Gilmar, Robinho (Bambam), Igor, Tobinha. Diretor-técnico: José Carijé, auxiliar: prof. Edilson Santos, preparador-físico: prof. Jarielton Guerra, preparador de goleiro – prof. Vaval, roupeiro: Preto, auxiliar-geral Pretinho. Destaques: Tobinha, Igor, Bambam, principais goleadores do jogo.

Mesmo impedido de participar da partida, o atacante Pim Maravilha, numa demonstração de amizade, bom relacionamento com todo o elenco, humildade, espírito lutador, desportista e incentivador, compareceu ao estádio, cumprimentou a todos, tirou fotografia e fez selfies com torcedores e companheiros, sempre muito solícito. O artilheiro do campeonato continua liderando sozinho a artilharia da competição, com 15 gols. Euclides continua líder invicta e isolada na competição, com 38 pontos em 14 jogos, 12 vitórias, dois empates.

Ubaitaba, apesar de todos os problemas que enfrentou para chegar às oitavas de final e tentar passar para a fase semifinal, jogou com Ném (Édson), Joaninha, Diego, Bicudo, Abraão, Mica, Jean, Lico, Fabrício (João), Neto e Ronald. Diretor-técnico: Jorginho Cascavel.

A arbitragem foi muito boa, jogo tranquilo, um bom árbitro central. Ao nosso modo de ver, houve apenas, um erro de marcação, quando do primeiro gol de Euclides da Cunha, quando deixou de marcar, um provável impedimento do atleta Igor, que resultou no primeiro gol da partida, em um daqueles lances, que somente um observador em posição privilegiada e/ou pelo uso da tecnologia, pode dizer se o autor do gol estava ou não em posição de impedimento. No mais, foi muito bom o trio de arbitragem e todo o trabalho do quinteto escalado pelo departamento de arbitragem da FBF.


Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2702