Morre motorista do ônibus envolvido na tragédia com integrantes da Faneob

Foto: Reprodução
Em uma segunda-feira marcada de tristeza, em função do sepultamento dos corpos dos cinco integrantes da Faneb mortos neste domingo em acidente na BR 116/Norte, é anunciada à população de Euclides da Cunha a morte de Orlando Mota Ferreira, motorista do ônibus envolvido no trágico acidente que deixou seis pessoas mortas no mesmo dia e dezenas de feridos.
 
Orlando estava internado desde este domingo (25) no Hospital Cleriston Andrade, em Feira de Santana. Seu estado clínico era gravíssimo, embora apresentasse sinais vitais, porém precisaria de uma evolução significativa nas primeiras 48 horas após o início do tratamento médico, o que infelizmente não aconteceu.
Orlando Ferreira é a sétima vítima fatal da colisão de veículos que matou cinco integrantes da Faneob, que estavam em um ônibus escolar, e o motorista da carreta, fato ocorrido neste domingo, na BR 116/Norte, município de Santa Bárbara-BA. Ele conduzia o ônibus da Prefeitura Municipal de Euclides da Cunha envolvido na trágica colisão contra uma carreta. No final da tarde desta segunda-feira, os corpos de Fernando Andrade de Almeida, Rodrigo Carvalho Santos da Silva, Rafael José da Silva Souza "Rafinha", Marcos Silva Brito "Marcão" e Jeferson Conceição dos Santos "Nego Dé" foram sepultados no Cemitério Municipal São José, em Euclides da Cunha. Não há informação sobre o sepultamento do corpo de Eurides Cardoso, motorista da carreta.
 
A colisão entre os dois veículos aconteceu por volta das 10h50, trecho entre as cidades de Serrinha e Santana Bárbara. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 29 pessoas ficaram feridas, sendo internadas 19, das quais 11 já foram liberadas. Ainda há vítimas em estado grave. 
 
Conforme o repórter José Dilson, do site euclidesdacunha.com, escreveu neste domingo na sessão Euclides Aconteceu, o baliza-mor, professor Rony, passou por cirurgia e corre o risco de ter uma perna amputada. Ele também teve uma costela quebrada, que perfurou o pulmão. Está em observação médica, e as primeiras 48 horas, pós-operatório, são de suma importância para sua recuperação.

Publicado em: http://www.euclidesdacunha.comnews/print/id/2717