Luan Santana: Pessoas são decepcionantes

Eu sei, querido (a) leitor, que você também deve passar pelas mesmas situações que as minhas. Quem nunca se sentiu usado ou enganado em suas relações? Ou quem sabe ser traído, passado para trás ou até iludido?

Sim, errar é humano, logo toda relação em algum momento vai nos frustrar. E não se enganem, não é porque você ama uma pessoa ou ela te ama, que ela não seja capaz de te decepcionar. O amor não torna nenhuma relação perfeita, ele só faz a gente entender que devemos perdoar com mais frequência caso queiramos conviver com essas pessoas.

E conviver gera apego, apego faz a gente criar expectativas, que por sua vez torna as decepções dos íntimos ainda mais dolorosas.

Mas e aí? O caminho é sumir, parar de confiar nas pessoas e nunca mais querer ver ninguém?

Claro que não, porque por mais que sejam decepcionantes, nós precisamos das pessoas em nossas vidas. Não dá para ser feliz sozinho, sem compartilhar experiências ou buscar segurança no amor ou na amizade de alguém.

“Ah, e quando esse texto passa a ser positivo?” Eu entendo sua pressa, querido (a) leitor (risos), mas como qualquer decepção temos que ter um tempo para assimilar os fatos. E agora que entendemos isso podemos falar do outro lado da história.

Eu tambem sou decepcionante.
(Risos)

Pode parecer mais pessimismo, mas é libertador.

Infelizmente, deixamos de ser nós mesmos porque esperamos ser perfeitos e que as pessoas que nós convivemos também sejam. Só que ajustar as expectativas nos desperta para a necessidade de aprendermos a sermos quem realmente nascemos para ser e a não exigir tanto do outro.

Tem muita gente mudando personalidade, forma de pensar ou sua conduta apenas para obter o reconhecimento ou a aprovação de alguém. Isso é ilusão.

E outras culpando os outros por tudo de ruim que lhe acontece. Isentando-se de toda a responsabilidade que lhe cabe. Isso é covardia.

Então, pior do que as pessoas serem decepcionantes, é a gente viver uma vida mais ou menos porque não fomos autênticos ou porque não saímos da sombra de nossas relações.

Então, pare de remoer as decepções e as aceite como parte necessária para se conhecer e crescer emocionalmente.

Psicólogo Luan Santana
CRP: 03/11290

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *