Luan Santana: Por que meus relacionamentos nunca dão certo?

Imagem: Reprodução

Por que lhe falta amor próprio. Afinal, se tivesse, você não estaria se queixando disso e sabe por quê? Aqui vão 3 razões pelo qual talvez você se apega demais aos seus fracassos amorosos.

Você tem expectativas grande demais com quem não merece seu amor.

Se de um lado você deseja progredir e crescer com a outra pessoa, do outro, ela só quer te usar. E aí você continua nessa relação dando seu melhor e acreditando que assim um dia seu esforço será suficiente para muda-lo (a). É claro que quando você cair na real, a devastação emocional já terá sido feita, só que mesmo assim, por lhe faltar amor próprio, você se culpará por achar que não fez o suficiente, sendo que o outro nunca teve intenção de te fazer feliz.

Quem realmente combina com você, você deixa passar.

Quando não temos amor próprio, a gente começa a acreditar que o sofrimento que nos sobrevêm é de alguma forma merecido. “Ninguém me ama” ou “nunca serei feliz no amor”, são frases do cotidiano de quem tem crenças limitantes sobre relacionamentos. É por isso que, na intenção de manter essa crença, a gente descarta aquelas pessoas que poderiam dar certo conosco e nos fazer acreditar novamente no amor. Ou seja, você não dá certo com ninguém por que quem poderia dar certo com você, você não enxerga.

Você sabota suas relações.

Pense você numa relação boa onde você é muito amada (o), só que sem amor próprio, sua insegurança será tão grande que você vai se apavorar com a ideia do abandono ou da rejeição. Então você passará a sufocar sua relação com ciúmes, medos, distância afetiva, etc. E aí, quando o abandono realmente acontecer, você vai dizer que já sabia que isso aconteceria, afinal o amor nunca vai existir para você.

Então, se tivesse amor próprio, você saberia que tem relacionamentos que dão certo, só que não são para sempre. E outros que ao darem errado, você deveria agradecer muito pelo livramento. Com essas convicções você não questionaria tanto os fins de suas relações. Aprenderia com elas e continuaria em paz com suas escolhas.

Reflita sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *