Luan Santana: Seja a cura que o mundo precisa

Aposto que você já deve ter escutado ao menos uma dúzia de vezes que o mundo está perdido, isso se não é você o primeiro a proferir esse diagnóstico assustador para as pessoas ao seu redor.

Afinal, por que o mundo está adoecendo? E por que ninguém faz nada a respeito?
Se você parar pra pensar, a pandemia é apenas um dos tantos problemas que adoecem a gente e nos torna reféns das circunstâncias. Os maus hábitos de vida e de alimentação, por exemplo, matam todos os dias pessoas através da obesidade, diabete, problemas do coração, câncer, cirrose, e outras coisas mais. E aquelas que por se conhecerem muito pouco ou não lidarem com questões importantes, desenvolvem vários transtornos emocionais.

Sim, a humanidade está adoecendo rapida e coletivamente, como diz Augusto Cury, e isso tem ficado cada vez mais intenso a medida que “evoluímos”, e sabe por quê? Porque no final das contas, o que conta mesmo para termos uma vida boa e próspera são duas coisinhas básicas:

Assumir que estar vivo é um grande presente;

Aproveitar o máximo desse presente.

E aí que está, a maioria de nós para no julgamento alheio e assume que o mundo não tem mais jeito. E aí, caro (a) leitor, a doença do mundo se torna na sua também. Contudo, quando decidimos tomar uma decisão diferente e fazer a diferença, seja ajudando alguém ou melhorando a si mesmo, passamos a ver outra coisa dentro da gente: a própria cura.

E aí está a razão de nossas vidas: sermos a cura que o mundo precisa. Só que fica a pergunta: você tem algo de bom pra contribuir? Se responder que não, peço que reflita o porquê. Roubaram de você ou você perdeu? Foram as críticas e rejeições de outras pessoas ou você abandonou a si mesmo e seus sonhos ao longo da vida?

Seja o que for, tenha em mente que o mundo só vai se curar se a gente se curar primeiro, e a partir disso permitir que sua jornada sirva de inspiração para tantos outros que nesse momento estão desacreditados.
Até mais, pessoal

Psicólogo Luan Santana
CRP: 03/11290

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *