Pessoas se recusam a sepultar idosa em Canudos com medo do coronavírus

Com medo do coronovírus, pessoas do povoado de Rosário, zona rural do município de Canudos, não se ofereceram para fazer o sepultamento de uma idosa de 81 anos, vítima da infecção do Covid-19. O fato ocorreu na madrugada do último sábado, 06.

A idosa faleceu na sexta-feira, dia 5, no hospital Roberto Santo, na cidade de Salvador. De lá a empresa euclidense Pax Monte Sinai fez o translado do corpo até o povoado de Rosário. Quando os agentes funerários Junior da Pax (o próprio empresário) e Ricardo Teixeira chegaram à comunidade não encontraram ninguém para dar suporte ao sepultamento.

Segundo a diretoria da Pax Monte Sinai, a família da idosa já havia solicitado a abertura da cova, tendo em vista que o sepultamento deveria ocorrer de imediato, mas os agentes foram surpreendidos por não haver ninguém na comunidade que pudesse concluir o serviço funeral.

Independente da falta de apoio os agentes realizaram o sepultamento, serviço que normalmente cabe ao coveiro comunitário.

O episódio incomum foi reportado ao Sindicato das Funerárias da Bahia (Sindef-BA). A direção do sindicato deu atenção ao caso, que repercutiu de imediato sobre o tratamento de pessoas da comunidade dado à família e aos agentes.

“O dever foi cumprido, mas a sensação é estranha”, enfatizou o empresário Junior da Pax que jamais esperava esse tipo de reação na comunidade.

Uma resposta para “Pessoas se recusam a sepultar idosa em Canudos com medo do coronavírus”

  1. É triste pra nós, sei que estamos em tempos também difíceis mais devemos ter um pouco de compaixão pelas as famílias que estão perdendo seus parentes por este vírus, ninguém pede pra morrer mais acontece é por isso devemos olhar mais para o próximo, com os devidos cuidados é claro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *