São João 2020: Uma fogueira ‘meia’ acesa

Quando se fala em fala em São João, quais são as primeiras impressões que vem logo em mente? Indescritível, hein!?
Falar de São João é saber que no mês de junho de cada ano há um marco nas tradições festivas por todo o Brasil.

É claro que o sabor junino é mais ávido para quem é apaixonado pela cultura nordestina, para quem sabe que o forró, em seus mais variados estilos, representa muito mais que shows artísticos e encontro de multidões de pessoas. Junho significa dizer que temos um mês inteiro de festas apadrinhadas pelos santos Antônio, São João e São Pedro.
Falar de São João é lembrar da fogueira, do pau-de-sebo, dos balões, das bandeirolas coloridas, das bombinhas, das espadas de fogo, quadrilhas juninas, entre outros. É viver de forma mais firme a tradição nordestina, é resgatar o fervor do forró curtindo-o com danças típicas, onde quer que se esteja.

Boa parte destes artifícios juninos não temos neste ano devido à pandemia do novo coronavírus. Mas nem tudo ficou de lado, apesar de ter faltado justamente o principal, o calor humano, que tem mais fervura que o calor das tradicionais fogueiras juninas.
Pode-se dizer que o São João 2020 teve fogueira ‘meia acesa’, que não se permitiu ser apagada, pois nenhum nordestino arretado deixou sua tradição ficar isolada esperando a pandemia passar, principalmente com a dinamicidade da tecnológica que permitiu à multidões de pessoas curtirem shows online denominadas de ‘lives’ pelas redes sociais na Internet, principalmente no Youtube. Isto é, não tivemos um São João como manda a tradição, com multidões espalhadas por praticamente todas as cidades e decoração ambiental característica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *