Com sequelas da Covid-19, professora monte-santense morre após está curada da doença

Imagem: SEC/Monte Santo

A “cura” da infecção do novo coronavírus (Covid-19) não foi o bastante para a professora Maria Suely Pinheiro. As sequelas causadas pela doença tiraram a vida da professora neste sábado, 1º, na capital baiana, segundo informações colhidas pela equipe de reportagem do site euclidesdacunha.com.

A professora havia sido diagnosticada com Covid-19 no início do mês de março e considerada curada no mesmo mês. Apesar do resultado animador, a professora ficou com sua saúde muito debilitada e teve de ser hospitalizada.

Não foi possível obter informações sobre a descrição das sequelas que causara a morte da professora.

O corpo da professora Maria Suely foi sepultado no final da tarde deste domingo, na cidade de Monte Santo, onde residia com a família.

Na rede social Instagram, na Internet, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Monte Santo se solidariza pelo ocorrido e diz que a trajetória da professora “será sempre lembrada por sua generosidade e alegria que encantava a todos ao seu redor”.

À família, as condolências do site euclidesdacunha.com.

SEQUELAS DA COVID-19: UMA PANDEMIA DENTRO DE OUTRA PANDEMIA

A pandemia do novo coronavírus já tem uma herança: uma segunda pandemia – a das sequelas da Covid-19. Desde o começo da pandemia, especialistas em saúde já alertavam para possíveis consequências para quem conseguiu sobreviver ao contágio da Covid-19. O alerta é mais que uma realidade, pois aumenta a cada dia o número de sobreviventes do coronavírus apresentando outras doenças correspondentes. Além disso, algumas doenças podem se tornar crônicas.

De todo modo, o prejuízo à saúde é incalculável, mesmo para os pacientes recuperados “sem sequelas”, tendo em vista todo o aspecto emocional resultante do contágio, de acordo com relato de pessoas consultadas pela equipe de reportagem do site euclidesdacunha.com.

Estima-se que ao menos 10% dos pacientes recuperados da Covid-19 ficam com alguma sequela no organismo. Como agravante, ainda a Ciência da Medicina ainda não tem dados suficientes sobre como lidar com esta questão.

A única forma de evitar qualquer sequela da Covid-19 é a não contaminação. Isso inclui cuidados pessoais individual e coletivo capazes de frear o avanço da pandemia, mesmo com a vacinação em massa, já que o convívio com o vírus é dado como certo para qualquer ser humano, assim como acontece com outros vírus e bactérias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *