Luan Santana: Sobre como ter amor próprio

Já percebeu como é difícil gostar de quem somos?

O mundo rouba da gente o nosso melhor através de relacionamentos ou circunstâncias adversas. E esse passado cheio de marcas vai definindo a percepção que temos sobre quem somos.

Basta você pensar um pouco aí nas dez piores lembranças (críticas, traições, abandonos, etc.) que viveu e logo a resposta do porque você se odeia tanto virá a tona.

Só que onde fica as memórias boas? Temos inúmeros defeitos, mas e as qualidades? E nossos potenciais? Por que somos incapazes de contar com eles quando mais precisamos?

E é aqui onde está o ponto fundamental para a reviravolta, pois se você não sabe onde sua parte boa está é porque talvez você não se dê mais o trabalho de tentar encontrá-la.

Portanto, existem duas coisas que você deve combater caso decida se amar: o conformismo e as falsas crenças.
Pessoas conformadas com o seu passado são incapazes de reagir no presente. Elas assumem de forma permanente que são inúteis ou problemáticas e se fecham dentro dessa dor profunda e interminável.

E aí nascem as crenças falsas sobre si mesmo como: “minha vida não tem mais jeito”, “nunca serei feliz” ou “eu não sou bom em nada”. Percebe que quem pensa assim limita muito o horizonte de suas vidas? Enquanto uma pessoa que se ama vê oportunidade no futuro, quem tem essas falsas crenças vê apenas crises e adversidades.

A verdade é que SÓ NOS ODIAMOS PORQUE NOS PERMITIMOS SER DEFINIDOS PELO NOSSO PASSADO, inclusive pela parte onde nem foi culpa nossa, e sim de pessoas que nos machucaram.

E a outra verdade é que APRENDEMOS A NOS AMAR QUANDO OLHAMOS PARA O PASSADO COMO GARANTIA DAQUILO QUE NÃO QUEREMOS MAIS VIVER.
A diferença? É que no primeiro eu me fecho para mudanças e no segundo, eu assumo que elas são essenciais.

Por isso concluo lhes dizendo que sem mudanças não há como você se amar, pois embora odiemos quem somos isso não significa que precisamos odiar quem podemos nos tornar.

Quem você foi, sim eu sei, está definido, mas quem você pode ser não. E é nisso que pessoas que se amam focam sua atenção.

Está na hora de fazer o mesmo, não acha?

Psicólogo Luan Santana
CRP: 03/11290

#paz #feliz #fe #amor #mude #autoestima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *