Covid-19: Mesmo com vacinação em andamento, mês de março teve a pior alta de mortes em Euclides da Cunha

Se a nível nacional os números de óbitos no mês de março pelo novo coronavírus (Covid-19) são os piores desde o início da pandemia, em Euclides da Cunha essa estatística não é diferente. Foram municípios como Euclides da Cunha que fizeram a estatística de óbitos subir a ponto de atingir a marca de mais de 300 mil mortes pelo vírus chinês.

Em março, o município registrou 8 óbitos, a maior quantidade para um mês, desde o início da pandemia, média de 1 morte a cada 3,8 dias. Até então, o pior índice foi registrado no mês de janeiro de 2021, 6 mortes, período seguinte à explosão de casos confirmados – dezembro de 2020, com mais de 600 casos. O detalhe estatístico do mês anterior é que o município registrou queda no número de casos, se comparado ao mês de fevereiro, e dados semelhantes do mês de janeiro, porém, com vacinação em andamento.

O município já registrou 26 óbitos por Covid-19 durante a pandemia, o quarto maior número absoluto da região, atrás de Uauá (28), Tucano (29) e Ribeira do Pombal (36). A taxa de letalidade por 1 mil de população é 0,45, um dos menores índices entre os municípios circunvizinhos analisados pelo site euclidesdacunha.com (Banzaê, Canudos, Cícero Dantas, Euclides da Cunha, Jeremoabo, Monte Santo, Novo Triunfo, Quijingue, Ribeira do Pombal, Tucano e Uauá). Entre os infectados, a taxa de letalidade de Euclides da Cunha atinge 1,39%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *